terça-feira, 4 de outubro de 2011

CONHEÇA SÃO FRANCISCO DE ASSIS, O PROTETOR DOS ANIMAIS



Por Mônica Buonfiglio

É comemorado em 4 de outubro o dia de São Francisco de Assis, o protetor dos animais e padroeiro da ecologia. Nascido na Úmbria (perto de Assis), Itália, em 1182, seu nome era Francisco Bernardone. Filho de um rico comerciante de tecidos, teve uma adolescência fútil, vivendo na companhia de boêmios e, por isso, aos 20 anos foi aprisionado. Depois de libertado, voltou à boêmia, porém gradativamente foi sentindo desinteresse pela vida mundana.

Em 1207, aos 26 anos, entrou na igreja de São Damião, que estava praticamente arruinada; ao ver a imagem do Cristo, sentiu que Jesus lhe falou: "Francisco, restaura minha casa decadente". Levado pelo susto foi para a loja do pai, onde vendeu toda a mercadoria para restaurar a igreja; ao ver o que fazia, o pai o deserdou.

Francisco tirou suas vestes, entregou-as ao seu pai Pedro e disse-lhe: "Até agora o chamei de pai, mas agora direi com razão: meu pai está no céu, porque Nele depositei minhas esperanças". Em seguida, vestiu uma túnica de algodão e maltrapilho saiu pelo mundo.

Dois anos depois, Francisco, com mais onze companheiros, se tornou um grande pregador, viajando por vários países como Marrocos, Egito e Israel. Assim, nasceu a "Ordem dos Franciscanos". Era comum vê-lo pregar e ao seu redor, vários pássaros e animais se juntavam a ele.

Em 1212, juntamente com Clara, fundou a "Ordem Franciscana das damas pobres". A partir de então, o movimento começou a crescer chegando à Inglaterra e a toda Europa.
 

Coube a Assis, em 1223, a ideia da criação do presépio no dia de Natal, uma tradição que permanece viva até hoje.

Em 1224, Francisco estava pregando no Monte Alverne (Apeninos) quando apareceram em seu corpo cicatrizes que correspondiam às cinco chagas do Cristo crucificado, fenômeno este chamado de "estigmatização", e permaneceram até o final da sua vida e teriam sido o motivo do seu enfraquecimento e sofrimento físico. As chagas aumentaram progressivamente por dois anos, levando-o à cegueira, até sua morte em 3 de outubro de 1226.
 
Ao longo dos séculos, São Francisco foi admirado por seu voto de pobreza, humildade, liberdade religiosa, além da grande bondade com todos os seres vivos, em especial os animais.

Não existiu homem que fosse estranho ao seu coração: leprosos, bandoleiros, nobres ou plebeus; todos eram seus irmãos. Mais ainda, ninguém como ele irmanou-se tanto com o universo: foi irmão do Sol, da água, das estrelas e dos animais. Francisco de Assis foi canonizado em 1228 e seu culto é associado à "proteção dos animais".

Em 1979, o Papa João Paulo II proclamou-o santo patrono dos ecologistas.

Fonte: www.terra.com.br

Um comentário:

  1. Olá,
    Paz e Bem!
    Caso, seja possível, pedimos divulgar entre os seus amigos:
    http://imagensfranciscanas.blogspot.com/
    Lembrando São Francisco de Assis, Patrono dos Animais.
    Muito obrigado.

    ResponderExcluir

SEU COMENTÁRIO É IMPORTANTE PARA NÓS